Arquivo da tag: Divagações

Amor ao próximo

Qualquer encontro é avesso à generalidade -você aprende e apreende cada um, cada pessoa infinita em si própria e eterna incógnita. Isso vale para amizades e outros amores. Não há receita possível, não há remédio. Mas de todas as incertezas … Continuar lendo

Publicado em Amigos, Diário | Marcado com | Deixe um comentário

Off with my head

Vejo todos os filmes. Também as novelas. Leio todas as notícias. Releio todos os meus livros. Escrevo textos medíocres compulsivamente. Abri mão do meu horário de almoço. Convivo com todas as pessoas. Aceito todos os programas. Não, não é medo da … Continuar lendo

Publicado em Diário | Marcado com | Deixe um comentário

Sobre manchas brancas, pretas e azuis

R. olhou para ele e viu uma mancha branca ao lado de outra, preta. Essa é a melhor definição possível de alguém impenetrável. Talvez R. opte por misturar as cores e transformá-lo em cinza. A. olhou para outro ele e … Continuar lendo

Publicado em Diário, Divagações | Marcado com | 3 Comentários

Ah, se os portugueses soubessem…

…que a língua deles seria mais nossa que deles, a gente ainda falaria Tupi-Guarani. (reflexões tortas sobre a tal reforma ortográfica)

Publicado em Divagações, Opinião | Marcado com , , | Deixe um comentário

Sobre mães – ou quase isso (pensando alto)

Não sou mãe – a não ser que você considere textos como filhos. Lembro-me que chamava meu celular de filho, o que causava certa estranheza a quem não me conhecia. “Meu filho, onde está?”. Meu planos adolescentes emancipatórios sempre incluiram … Continuar lendo

Publicado em Divagações | Marcado com | Deixe um comentário