Arquivo da tag: As intermitências da morte

Indizível

estou a referir-me a algo que as palavras jamais poderão exprimir, relativo, absoluto, cheio, vazio, ser ainda, não ser já, que é isso, senhor director, porque as palavras, se o não sabe, movem-se muito, mudam de um dia para o outro, … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , | Deixe um comentário

Escreviver

“Com as palavras todo o cuidado é pouco, mudam de opinião como as pessoas”. Eu não consigo me decidir se isso é vantagem ou desvantagem. Talvez eu mude de ideia.

Publicado em Literatura | Marcado com , | Deixe um comentário