Sumiço

Toda vez que minha vida dá alguma reviravolta impressionante o primeiro sintoma é a minha mudez nesse espaço. É como se eu precisasse me acostumar com a vida antes de escrevê-la. Para quem não lembra, eu só escrevi meu primeiro post português mais de um mês depois de ter cruzado o Atlântico.Mas não vem ao caso. Meu atual ex-silêncio é por algo que me levou ainda mais longe do que a primeira viagem.

O primeiro paradoxo é que, apesar da imobilidade bloguística, eu nunca escrevi tanto na internet. Todo dia, por seis horas, eu faço um texto a cada 15 minutos. Desculpem, todo dia não: de segunda a sexta-feira. Nos sábados e domingos (em que estou de plantão, Diogo acaba de me lembrar), o deadline é mais folgado: um texto a cada meia-hora. Essa é a rotina do meu estágio no Pe 360 graus.

A rotina tem outras peculiaridades. Eu me acostumei a subir o Morro do Peludo à pé, bem devagar: dá pra ver o mar de Olinda através dos prédios altos (e, de longe, a água até parece limpa). Se eu estiver cansada de andar, posso usar o crachá e esperar uma carona. Acredite, é intenso o fluxo de todos os tipo de carro no caminho da Globo. Eu já peguei carona em van, em carro que faz aquele “ao vivo” dos telejornais, em taxi de entrevistado…

Na hora do almoço, eu esquento a marmitinha preparada pela mãe e fico perto de uma palmeira – todas as árvores de lá têm plaquinhas; são quase como os funcionários, sempre com crachá. Do lado da palmeira tem uma árvore que tem três espécies diferentes de formiga e eu as conheci porque todas já caíram em cima de mim alguma vez.

Se eu for pela manhã, me pegam em casa. Se voltar à noite, me deixam em casa. Se sair à tarde, me levam até o centro da cidade. Além disso, também recebo vale-transporte. Não é por falta de opção que você deixa de se locomover às custas do clã Marinho.

Mas, enfim, para quem estava tão muda, eu até já falei demais. Deixo as outras observações para ouro momento. Por enquanto, eu só peço: leiam o Pe 360 Graus e pensem em mim! Talvez eu esteja por trás do texto. Aguardem os próximos capítulos…

Anúncios

Sobre Andréa Maciel

Paulista nordestina naturalizada recifense e entendedora do português lusitano. Estuda Comunicação Social - e adora a comunicação justamente por isso, porque é Social. Acredita em um mundo mais bonito. Acredita em todas as belezas.
Esse post foi publicado em Estágio, Internet e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s