Em face do facismo

A cidade era Madrid. O local era uma vagão de metrô. Não existe coisa mais comum do que pessoas estranhas. Estranhas não no sentido pejorativo, mas para definir aquelas pessoas que se destacam da maioria, que chamam a atenção porque são ou agem diferente. Pois bem, num vagão de metrô, por onde passam tantas pessoas, é dos locais privilegiados para encontrar gente assim. E Madrid não foi exceção à regra. Mas tinha alguma coisa a mais naquele negro gritando, com a mão ferida, gritando para passageiros assustados. Ele estava sentado, e enquanto dizia qualquer coisa em espanhol tão rapidamente que não conseguia entender, dava para ver as marcas de sangue nas bandagens. Não era só raiva que ele tinha nos olhos: era uma espécie de fatalidade, uma descrença no mundo e nas pessoas que ali estavam.

Saltando do vagão, passando pelas ruas, dava pra ver o que o tinha machucado: vidraças de lojas quebradas, latas de lixo reviradas, policiais cercando o bairro. Mas aqui é seguro, guarda? “Estamos aqui pra proteger vocês”. Proteger de quem? Dos imigrantes. Sim, os imigrantes tinham feito um protesto violento nas ruas. E a causa disso, só descobri pelos jornais, na manhã seguinte: um grupo neo-nazista matou a facadas dois expatriados numa estação de metrô. No jornal, ressaltava-se a depredação do bairro feita pelo grupo anti-facista. A morte de duas pessoas parecia um detalhe. E pra muitos, realmente é. Talvez também fosse para os que estavam na estação do metrô, ouvindo aquele negro falar. Pra mim, ele se tornou o rosto de Madrid, um rosto muito mais parecido com o meu, sul-americana, brasileira, também sempre “o outro” dos europeus. O lixo ocidental. Quem é o lixo ocidental?

Anúncios

Sobre Andréa Maciel

Paulista nordestina naturalizada recifense e entendedora do português lusitano. Estuda Comunicação Social - e adora a comunicação justamente por isso, porque é Social. Acredita em um mundo mais bonito. Acredita em todas as belezas.
Esse post foi publicado em Política, Viagem e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s